Espaço reservado

Queira identificar-se,
para aceder ao espaço colaborativo

Senha esquecida?

Objectivos e actividades

imprimir a páginaexportar em PDFshareinscrever-se ao fluxo RSSreduzir o tamanho dos caracteresAumentar o tamanho dos caracteres

Das ilhas Shetland aos Açores, do Reino Unido a Portugal, a preservação da biodiversidade marinha está no centro das preocupações nacionais, nomeadamente através da criação das Áreas Marinhas Protegidas.

Por detrás da sigla « AMP », existe uma diversidade de ferramentas, de abordagens e de finalidades que é importante de conhecer melhor.

Objectivos

O objectivo dos parceiros de MAIA é de valorizar e partilhar essa riqueza e essas diferenças para melhor nos compreendermos e deste modo favorecer o desenvolvimento de uma rede de áreas marinhas protegidas coerente, eficaz e aceite no arco atlântico.

Para acompanhar este processo, a rede MAIA:

  • Favorece e estrutura a partilha de experiências, a comunhão das abordagens;
  • Trabalha para a elaboração de metodologias comuns;
  • Participa na emergência de uma rede humana de gestores de áreas marinhas protegidas.

Actividades

O projecto está repartido em 4 grupos de trabalho técnico, denominados ‘Workpakages’ (WP) seguindo a terminologia dos projectos financiados pelo programa Interrreg.

  • Estado da arte (WP1)
  • Estratégias de acompanhamento comuns (WP2)
  • Planos de gestão (WP3)
  • Integração dos actores (WP4)

O projecto também implementa numerosas acções de comunicação (WP5). As acções de coordenação (administrativa, financeira e técnica) estão agrupadas no WP6.

O plano de acção 2010 – 2012

Workshops técnicos sobre problemáticas de gestão comuns às áreas marinhas protegidas do arco atlântico:

  • Portugal (Novembro de 2010): A implementação de indicadores nas AMP, as estratégias de acompanhamento
  • Reino-Unido (Setembro de 2011): A integração dos actores nos processos de designação e de gestão de uma AMP
  • Espanha (1ro semestre 2012): Definição e implementação dos planos de gestão nas AMP
  • França (2do semestre 2012): 1era Conferência da rede de áreas marinhas protegidas do arco atlântico

Esses workshop reúnem numerosos actores implicados na designação e na gestão de áreas marinhas protegidas: gestores, cientistas, usuários do mar dos quais os profissionais da pesca.

Visitas a territórios dos vários países parceiros que têm como objectivo a troca de informaçoes e a partilha de conhecimentos entre países.

Um site dedicado ao assunto que integra:

  • um espaço de colaboração reservado;
  • uma base de documentação;
  • uma base de dados SIG que alimenta o geo-portal e as páginas editoriais dinâmicas.

Esta base de dados permitirá estabelecer um ponto de referência do estado das áreas marinhas protegidas na fachada atlântica e proceder à sua avaliação regular.

Estudos de campo realizados pelos parceiros que respondem às suas próprias necessidades e alimentam as trocas de experiências no seio da rede.

A realização e a difusão de recursos documentais: estudos de campo, análises transversais, guias metodológicos, acções dos workshop e documentos temáticos sobre as AMP.

Financiamento

MAIA est co-financiado pelo programa: Interreg IV B Espaço Atlântico (FEDER)

Prioridade 2 - Proteger, tornar seguro e valorisar sustentavelmente o meio marinho e costeiro

Objectivo 2.2 - Protecção e gestão sustentável dos recursos dos espaços marinhos

 

Orçamento total para 3 anos: 3.032.604 €

65 % FEDER Fundos europeus de desenvolvimento regional

35 % de cofinanciamentos pelos 9 parceiros do projecto

cimo da página

Logos Atlantic AREA et European Union